Karma de conflito entre familiares e parentes consanguíneos

Posted: quinta-feira, 15 de julho de 2010 by Bárbara Ribeiro in
0

Karma de conflito entre familiares e parentes consanguíneos

(origem no karma de decadência de sorte familiar)



Nesta condição karmica, familiares e parentes consanguíneos prejudicam-se uns aos outros e a seus potenciais de sorte e forças vitais, ferindo-se mutuamente, causando a desintegração da familia.

Quando possuem este karma, as pessoas ligadas consanguineamente, como pais e filhos, irmãos etc., que moram sob mesmo teto, vivem o tempo todo em desarmonia e as brigas não cessam. Isso porque todas as pessoas envolvidas prejudicam e ferem mutuamente seus potenciais de sorte (força vital) de forma inconsciente, repelindo-se entre si e brigando. Neste caso, prejudicar-se mutuamente não que dizer, necessariamente, que briguem abertamente. O fato de viverem sob o mesmo teto, é o bastante para prejudicar o potencial de sorte do outro, é como se emitissem uma luz invisível que prejudica e repele o outro. Consequentemente, um gesto ou uma palavra qualquer incomoda profundamente dando inicio a brigas. Esta é a razão das hostilidades anormais entre os familiares. Se, somando às hostilidades, houver conflito de interesses relativos a herança, os problemas irão se expandir para uma disputa extremamente séria.

Se numa família que possui esta condição kármica os familiares que moram juntos não estiverem em desarmonia, fatalmente ali haverá uma pessoa que sofrerá o tempo todo com doenças ou alguém radicalmente desafortunado.

Apesar de possuírem muito talento e habilidade, existem pessoas desafortunadas que frequentemente perdem ou não são beneficiadas pelas oportunidades, ou ainda aquelas que permanecem doentes por muitos anos. Nesses casos há a necessidade de questionar se seu potencial de sorte (força vital) não está sendo prejudicado pelo "Karma de conflitos entre familiares e parentes consanguíneos" ou pelo "Karma de interrupção" (*ver post anterior). Se possuir um desses karmas, mesmo que se esforçe, essa pessoa viverá a vida inteira girando num círculo vicioso, a não ser que o elimine.

A pessoa ou a linhagem familiar que possui esta condição kármica quase que infalívelmente tem influências espirituais, ou seja, existe alguém que , há 3 ou 4 gerações, morreu com fortes sentimentos de rancor em relação a essa família ou a pessoa.

Essas influências, na sua maioria, são frutos de espíritos de antepassados que morreram de forma trágica.

As condições kármicas anteriormente escritas " de decadência de sorte familiar", "de interrupção" e " de potencial de sorte indefinido e instável", ocorrem , na sua maioria, em razão de espíritos de antepassados que estão em profundo sofrimento.

Enquanto essas influências maléficas não forem eliminadas, essas condições kármicas continuarão existindo por gerações e gerações.

Sendo assim não existem outro meio de eliminá-los a não tirando estes antepassados deste sofrimento intenso.

Fonte: Livro - Quais os carmas que as pessoas possuem? - Seiyu Kiriyama

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.