Karma de Ingratidão

Posted: segunda-feira, 26 de julho de 2010 by Bárbara Ribeiro in
0

Karma de Ingratidão
(origem no karma de decadência de sorte familiar)

Este é uma karma que devolve a gratidão com traição.

O portador deste karma, de alguma forma, causa prejuízo a pessoa a quem deve gratidão (patrão, mestre, superior hierárquico, clientes, predecessor, etc.), enganando-a ou machucando-a.

Em casos extremos (caso a pessoa possua também o karma de aprisionamento e cárcere) pode chegar a matar ou roubar-lhe bens ou dinheiro. Mesmo que não chegue a isso, infalivelmente acabara traindo as pessoas as quais deve gratidão.

Como o karma nem sempre tem a ver com o carater da pessoa, o portador do "Karma de Ingratidão" não necessariamente é possuidor de um carater que devolve a gratidão com traição. Como dito anteriormente, a pessoa que tem o karma de interrupção, nem sempre tem o carater do tipo irresoluto, por outro lado, há muitas pessoas nas quais a condição kármica aparece perfeitamente estampada no seu carater.

No caso deste karma, a pessoa tem o carater inverso da ingratidão. Ela possui, na verdade, uma vontade muito forte e sincera de tentar retribuir a gratidão, e se esforça para isso, no entanto, seus esforços acabam, frequentemente, resultando numa traição. Exemplificando, uma pessoa se dedica com devoção e fidelidade a seu patrão (empresa), esforcando-se para aumentar o número de clientes. Mas, quando consegue alcançar seu intento, esses mesmos clientes emitem notas promissórias de alto valor sem aceite, ou acabam falindo, causando grandes transtornos ao patrão (empresa).

De um modo geral, as pessoas por quem sentimos gratidão são aquelas que nos depositam confiança, que nos demosntram simpatia, nos incentivam e nos dão apoio quando precisamos. Para os portadores desta condição kármica, que agem inconcientemente, o nível conciente, causar danos ou agir contra as pessoas a quem devem gratidão representaria o mesmo que arrancar seus próprios pés e mãos, seria perder um forte aliado. E assim, ficam isolados sem ajudar, e vão se tornando pessoas fracassadas na vida.

A pessoa que emprega, assim como aquela que é empregado ambas devem ter muito cuidado quanto esta condição kármica.

Fonte: Livro - Quais os carmas que as pessoas possuem? - Seiyu Kiriyama



0 comentários:

Tecnologia do Blogger.